segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Train lag

"Ai, eu estive quase morto no deserto e o Porto aqui tão perto!..."
(Sérgio Godinho - Canto da Boca)



Fui ao Porto passar o fim de semana. Durante dois dias e mais umas horas respirei outros ares, vivi noutro ritmo, vi outras gentes, saí da minha casca e senti-me eu mesma, mas um pouco melhor, um pouco mais além, um pouco menos avestruz e um pouco mais outra coisa qualquer que tenha asas e que voe efectivamente.

Regressei ontem. Outra viagem de 6 horas. À medida que me distanciava, pensava que agora ia mudar um pouco o meu ritmo, a minha forma de encarar os dias, as pessoas, o mar, o sol, o vento...

E hoje, o que é que acontece?
Zango-me com o mundo!

Zango-me com um chanfrado pelo qual já não posso nem quero fazer mais nada. Porque foi estúpido. E a estupidez põe-me fora de mim.
Depois zango-me com os fulanos do cartão do cidadão que me dizem que não conseguem emitir o meu cartão porque devido a erro informático a emissão do cartão está bloqueada e não podem avançar com uma previsão de quando é que poderão ter o meu cartão pronto.

E de repente dou por mim na mesma rotina, no mesmo cansaço...

Valeu a pena mudar de ares? Valeu a pena fazer 6 horas de comboio e enjoar? Valeu a pena tudo isto?
Claro que sim! Quanto mais longe melhor! Quando mais vezes melhor!

3 comentários:

Fada disse...

Isso, menina, areja as ideias!!!

E qd estiveres irritada, podes sempre dizer "Vocês são uns cromos e deveriam venerar-me só por serem abençoados com a minha presença neste mundinho tenebroso!", ou qqr coisa do género... :p

Beijitos :)

Me disse...

ou então, à boa maneira ribatejana, podes sempre dizer:
vá-se cagar e tenha cuidado a sair, não vá a porta bater-lhe no cu!
qq csa assim....

ou não,ou não...

:)

lighten up. se assim não fosse, oPOrto não teria tido a magia que teve
:)

Ana disse...

Sabes que a malta do Porto é e será sempre a malta do porto!
Beijo