terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Filhos...

Há dias vi na televisão uma pequena reportagem sobre mulheres que optam por não ser mães. A reportagem visava 'despenalizar' as mulheres que por uma ou outra razão decidiram não ter filhos. Na verdade, a reportagem apresentou um grupo de mulheres que se limitou a escolher entre a carreira e os filhos e portanto não foi muito longe da sua abordagem.

Eu gostaria que tivessem falado com mulheres que apesar de tudo e além do mais não querem ter filhos. Porque as há e não creio que sejam menos mulheres por causa disso. Há mulheres que não se perdem por crianças, e nem por isso deixam de ser sensíveis ou meigas por causa disso. Por que não poderá uma mulher dizer sem qualquer tipo de embaraço ou vergonha "eu não quero ter filhos" e "eu não gosto de crianças"?

Talvez eu esteja a ser um pouco ou advogada do diabo ou juiz em causa própria. Não é que eu não queira ter filhos, mas a minha vida não ficaria plena apenas se os tivesse. Não sou perdida por crianças e em certas circunstâncias até me irrita um pouco a sua presença no meu espaço. Serei algum monstro por causa disso?!

Não creio.

7 comentários:

Pedro Barata disse...

É a tua forma de viver e sentir as coisas. Não é condenável e mereces um elogio pela frontalidade que demonstras.

Beijinhos

R.B.M. disse...

Acho que vi esse programa (não foi na Sic Mulher?!), e infelizmente continua a ser outro tabu da nossa sociedade supostamente tão modernaça. Uma mulher que não queira ter filhos é vista automaticamente como uma aberração sem coração. Embora não seja uma dessas mulheres - porque sim ser mãe faz parte do meu projecto de vida a longo prazo- compreendo perfeitamente quem tome essa opção. Porque embora na teoria se fale muito na igualdade, na prática é a mulher que vê a sua vida mais alterada pela chegada dum filho e que tem de abdicar das mais variadas oportunidades (e não falo só a nível profissional). E depois, sim, porque é que todas as mulheres têm de gostar de crianças?!

beijinhos!

Ana disse...

Eu não quero ter filhos e gosto de crianças, vá, vou gostando!Os filhos dos outros preenchem-me.
Tenho uma colega de trabalho com 44 anos, casada à muitos, muitos anos e não tem filhos por opção. E eu entendo-a plenamente.

Marco Rebelo disse...

a opção de ter um não ter filhos só a cada um diz respeito.
pessoalmente gostaria de ter pelo menos um..mas o futuro ´só aos astrólogos pertence..e não é a todos :)

PKB disse...

Penso que é uma opção tão saudável quanto a de ter muitos filhos... =)
Quando amadurecida e pensada, é uma opção com a qual se vive bem.

Rafeiro Perfumado disse...

Nem queiras saber a pressão que eu sinto por estar casado há 10 anos e não ter filhos. Mas é como dizes, ou são opções nossas ou então da vida, que decide não estarmos destinados a isso. Beijoca!

PKB disse...

De qualquer forma, acho que ficaria triste se me dissessem que, por qualquer razão, eu não posso ter filhos... Prefiro realmente a hipótese de optar. "Nunca" é sempre muito tempo...

Beijoca!